02/06/2009 - Viva Melhor com a Quiropraxia

            Hipócrates, 460 A.C., Médico grego, ensinou que a cura era um processo de dentro para fora, que existia um poder dentro de todos nós, que desencadeava o processo natural de cura. Hipócrates, tinha pressentido a importância da coluna vertebral, pois, já afirmava que muitas das afecções do nosso corpo eram causadas por um estado defeituoso da espinha dorsal.

            A Quiropraxia é uma profissão na área da saúde que se dedica ao diagnóstico, tratamento e prevenção dos problemas do sistema neuro-músculo-esquelético. Diferentes formas de terapias manuais estão entre os principais recursos utilizados pelos quiropraxistas, em especial o ajustamento articular.

            O sistema nervoso é o principal coordenador e o centro de distribuição da força vital. Um desalinhamento estrutural na coluna vertebral, irá provocar uma interferência na transmissão do fluxo dessa corrente. Os processos de coordenação, de reparação, cura, locomoção e potencial genético não podem exprimir-se normalmente, logo, essa força de vida é bloqueada.

            Cada ser humano possui uma inteligência inata que não só o mantém com vida, mas também coordena, repara, renova e cura cada célula do seu corpo. Toda a ciência de curar, tem aquilo que é conhecido como "via de acesso". No campo da medicina, uma agulha hipodérmica, injeta medicamentos através da pele; engole-se um comprimido que vai para o estômago. Não é necessário que algo esteja errado com a pele ou com o estômago.

            Eles são meras "vias", através dos quais os medicamentos ganham acesso ao corpo. No campo da Quiropraxia, a via de acesso ao processo natural de cura do corpo é, principalmente, a coluna vertebral, sendo a armação que abriga e protege a medula espinal e, depois, o quadro de distribuição do sistema nervoso.

            Um bom estado de saúde é dependente da capacidade natural do corpo em saber adaptar-se, precisamente, a estas mudanças do seu meio interno e externo.

            Diferentes tipos de stress poderão ter como resultado, diferentes tipos de desalinhamento articular. As mudanças no ambiente que nos rodeia (sejam elas físicas, mentais, ou emocionais), provocam stress. Estes, por sua vez, provocam a compressão, esticão, ou torção do sistema, tendo como resultado o desalinhamento na coluna vertebral.

            O processo do envelhecimento produz um declínio funcional que pode levar a uma deficiência física e perda da independência. Nesse caso, o objetivo da reabilitação do idoso é prevenir ou reduzir a deficiência e maximizar a independência gerando avanço na capacidade funcional, melhora no movimento, redução da dor, aumento no equilíbrio, flexibilidade, melhora postural e maior firmeza e estabilidade na marcha.

            Assim, uma lesão que se mostra aguda geralmente é o resultado de um problema crônico do qual você não tinha consciência. A dor aguda começa quando a coluna está sobre carregada e não consegue mais exercer sua função normal. A causa deve ser identificada e corrigida para prevenir crises e facilitar a terapêutica de cura.